Topic outline

  • Tese de Doutorado

    FACULDADE DE EDUCAÇÃO

    PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM EDUCAÇÃO

    ALINE LIMA DA SILVEIRA LAGE

    PROFESSORES SURDOS NA CASA DOS SURDOS: “DEMOROU MUITO, MAS VOLTARAM”

    Tese em Educação da Faculdade de Educação da UFRJ.

    Prof.ª Orientadora: Prof.ª Dr.ª Celeste Azulay Kelman

    FEVEREIRO/2019

    Resumo em Libras da Tese


    Tese 

    http://hdl.handle.net/123456789/847

    • Diário de Pesquisa da Tese em Educação "Professores Surdos na Casa dos Surdos: "demorou muito, mas voltaram"

      Este diário é conteúdo complementar não obrigatório, independente da avaliação da orientação e da banca para a tese e de acesso aberto. Aposta metodológica - esclarecer ao máximo os procedimentos, em especial por se tratar de pesquisa com pessoas surdas.


    • Conteúdo Complementar da Tese

      Professores Surdos das Oficinas Profissionalizantes do Instituto Nacional de Educação de Surdos


      Conteúdo Complementar da Tese em Educação - Professores Surdos na Casa dos Surdos: “Demorou muito, mas voltaram”

      Aline Lima da Silveira Lage PPGE-UFRJ - Fevereiro/2019

      O objetivo da tese, orientada pela Professora Celeste Azulay Kelman, foi investigar o ingresso dos professores surdos no quadro efetivo de servidores públicos do INES e compreender como ocorreu a sua inserção como pessoas surdas. Apresentamos uma modesta edição de depoimentos produzidos pela pesquisa para a tese. As entrevistas com os professores aposentados do INES, Sebastião Orlandi e José Vicente de Campos, ambos surdos e com a professora aposentada da Universidade Federal Fluminense, Lilia Ferreira Lobo, ouvinte e com formação docente no Instituto, provocaram mudanças na proposta inicial da pesquisa.

      Entre as mudanças, motivamo-nos à elaboração de um filme que privilegie a língua de sinais e a difusão de narrativas surdas. Iniciativa já desenvolvida no Brasil por surdos, como o Canal Antonio de Abreu Abreu no YouTube e pesquisadores como Costa (2007) e Rodrigues (2014), citados na tese.

      Os personagens desta produção foram contemporâneos no Instituto. José Vicente ingressou como aluno em 1945, Sebastião Orlandi por volta de 1952 e Lilia Lobo em 1956. Os três foram professores do INES nos anos 1960. Selecionamos para esta apresentação os momentos nos quais rememoram o ingresso no Instituto como alunos e como professores e o processo de enquadramento dos mesmos como professores especializados. Esperamos que as pessoas surdas e que os educadores observem que, por meio da luta da categoria, incluindo professores do Instituto Benjamin Constant (IBC) e de pessoas com déficit cognitivo, nos termos de hoje, foi reconhecida a sua expertise.  Infelizmente, o campo da Educação Profissional carece desses saberes.

      O crédito das imagens está na descrição do vídeo no YouTube.