PROFESSORES SURDOS DAS OFICINAS PROFISSIONALIZANTES DO INES

Professores Surdos das Oficinas Profissionalizantes do Instituto Nacional de Educação de Surdos 


 

 


Conteúdo Complementar da Tese em Educação - Professores Surdos na Casa dos Surdos: “Demorou muito, mas voltaram” Aline Lima da Silveira Lage PPGE-UFRJ - Fevereiro/2019 Acesso a tese : https://ppge.educacao.ufrj.br/ppge-te... https://sucupira.capes.gov.br/sucupir... O objetivo da tese, orientada pela Professora Celeste Azulay Kelman, foi investigar o ingresso dos professores surdos no quadro efetivo de servidores públicos do INES e compreender como ocorreu a sua inserção como pessoas surdas. Apresentamos uma modesta edição de depoimentos produzidos pela pesquisa para a tese. As entrevistas com os professores aposentados do INES, Sebastião Orlandi e José Vicente de Campos, ambos surdos e com a professora aposentada da Universidade Federal Fluminense, Lilia Ferreira Lobo, ouvinte e com formação docente no Instituto, provocaram mudanças na proposta inicial da pesquisa. Entre as mudanças, motivamo-nos à elaboração de um filme que privilegie a língua de sinais e a difusão de narrativas surdas. Iniciativa já desenvolvida no Brasil por surdos, como o Canal Antonio de Abreu Abreu no YouTube e pesquisadores como Costa (2007) e Rodrigues (2014), citados na tese. Os personagens desta produção foram contemporâneos no Instituto. José Vicente ingressou como aluno em 1945, Sebastião Orlandi por volta de 1952 e Lilia Lobo em 1956. Os três foram professores do INES nos anos 1960. Selecionamos para esta apresentação os momentos nos quais rememoram o ingresso no Instituto como alunos e como professores e o processo de enquadramento dos mesmos como professores especializados. Esperamos que as pessoas surdas e que os educadores observem que, por meio da luta da categoria, incluindo professores do Instituto Benjamin Constant (IBC) e de pessoas com déficit cognitivo, nos termos de hoje, foi reconhecida a sua expertise. Infelizmente, o campo da Educação Profissional carece desses saberes. 

Crédito das imagens utilizadas: 

Fundo: Oficina de Carpintaria. Fonte: http://hdl.handle.net/123456789/515 Sebastião Orlandi com cerca de 14 anos como aluno no Instituto. Fonte: Acervo Pessoal de Sebastião Orlandi Professor 

Tarso Coimbra. Fonte: Acervo Pessoal de Lilia Ferreira Lobo Professor Sebastião Orlandi na Oficina de Encadernação. Fonte: Acervo Pessoal de Sebastião Orlandi 

Maria Fumaça. Fonte: http://www.euamoipatinga.com.br/praca... 

Bonde. Fonte: http://www.eliomar.com.br/rio-antigo-... 

Fachada do INES: RIBEIRO, A. O Instituto Nacional de Surdos Mudos. Separata da Revista do Serviço Público, Rio de Janeiro, Imprensa Nacional, ano V, v.4, n.2, p. 52, nov. 1942 

Exame com Otorrinolaringologista: RIBEIRO, A. O Instituto Nacional de Surdos Mudos. Separata da Revista do Serviço Público, Rio de Janeiro, Imprensa Nacional, ano V, v.4, n.2, p. 68, nov. 1942 

José Vicente de Campos como aluno no INES. Acervo Pessoal de José Vicente de Campos 

Professor José Vicente de Campos na Oficina Pré-Vocacional. Acervo Pessoal de José Vicente de Campos 

Professor José Vicente de Campos na Oficina de Encadernação. Acervo Pessoal de José Vicente de Campos 

Foto da Diretora Ana Rímoli de Faria Dória. Fonte: ROCHA, S. O INES e a educação de surdos no Brasil. Rio de Janeiro: INES, 2007, p. 130. 

Foto do Diretor Rodolpho da Cruz Rolão. Fonte: ROCHA, S. O INES e a educação de surdos no Brasil. Rio de Janeiro: INES, 2007, p. 130. 

Foto da Normalista Lilia Ferreira Lobo em 1956. Acervo Pessoal de Lilia Ferreira Lobo